EDUCAÇÃO COMUNITÁRIA – MÓDULO II

APRESENTAÇÃO MÓDULO II – PROFESSOR ULISSSES

O VÍDEO DE APRESENTAÇÃO DESTE MÓDULO, RETRATA O QUE É EDUCAÇÃO COMUNITÁRIA, QUE DEVEMOS FORTALECER O PROTAGONISMO DOS ALUNOS, PROMOVENDO UMA EDUCAÇÃO INTEGRADA, REMPER O MUROS E ESPAÇOS, DEMONSTRANDO COMO A ESCOLA PODE SER REINVENTADA.

AULA 1 –   A escola e as relações com a Comunidade

OS DOS PRINCIPAIS PONTOS DESSA AULA, É A ARTICULAÇÃO E AMPLIAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR.

PROMOVER UMA EDUCAÇÃO FORMAL, FORA DOS MUROS DA ESCOLA.

SAIR COM OS ALUNOS, VERIFICAR O ENTORNO DA ESCOLA, OBSERVAR MELHOR A COMUNIDADE, ELENCAR OS PROBLEMAS E AO MESMO TEMPO, REPENSAR EM SOLUÇÕES, OU SEJA, O ESTUDO DO MEIO, PROMOVE O FOCO DE CIDADANIA. COMO EXEMPLO, PODEMOS CITAR O BAIRRO EDUCADOR – HELIÓPOLIS.

AULA 2 – Fórum escolar de Ética e de Cidadania

CONSTITUIÇÃO DO FÓRUM ESCOLAR:

UMA DAS FORMAS DE COMEÇAR A CONSCIENTIZAÇÃO DE ÉTICA E CIDADANIA DENTRO DA ESCOLA ATRAVÉS DE PROJETOS, É TRAZER MEMBROS DA COMUNIDADE PARA DENTRO DA ESCOLA: PASTORES,PADRES, FUNCIONÁRIOS DA UBS,ISSO CLARO, DEPOIS DE FAZER UM ESTUDO DE CAMPO E SABER QUAL A NECESSIDADE DAQUELA COMUNIDADE, INTEGRANDO ISSO AO FÓRUM ESCOLAR.

APRESENTAR UM PROBLEMA AOS ALUNOS, NO QUAL, OS ALUNOS SEJAM PROTAGOSNISTAS.

OBSERSERVAR O ENTORNO DA ESCOLA , FOTOGRAFAR, ANOTAR, DIALOGAR O PROBLEMA ENCONTRADO, E EM SEGUIDA, CONSTITUIR UM FÓRUM, ONDE OS PRÓPRIOS ALUNOS, COLOCAM O PROBLEMA EM QUESTÃO E PROPÕE SUGESTÕES PARA SOLUCIONAR O PROBLEMA.

COM A ELABORAÇÃO DO PROJETO, O EDUCADOR PODE MONTAR A DEIA, ASSIM, DEIXANDO ABERTURA PARA MODIFICAÇÕES E MUDAR A ESTRATÉGIA DE ACORDO EM QUE VÃO SURGINDO DÚVIDAS OU NECESSIDADES DA PRÓPRIA TURMA.

OS PROJETOS PODEM SER INTERDISCIPLINARES OU TRANSVERSAIS, DE CURTO, MÉDIO OU LONGO PRAZO, O IMPORTANTE É QUE NA FORMAÇÃO DO PROJETO EXISTA UM CRONOGRAMA PARA SEU DESENVOLVIMENTO,PARA O MESMO SEJA SIGNIFICATIVO.

VIDEO AULAS DE APOIO

PARTE I

O VIDEO DE APOIO, MOSTRA UM EXEMPLO DE PROJETO, EM QUE FOI ENVOLVIDA A COMUNIDADE.

UMA PASSEATA PELA PAZ, ASSIM HELIÓPOLIS, FOI CONSTITUÍDO COMO UM BAIRRO EDUCADOR.

PARTE II

UMA OUTRA FORMA MANEIRA DE CONVIDAR A SOCIEDADE A PARTCIPAR DA ESCOLA, SÃO PROJETOS EDUCATIVOS COMO: CAPOEIRA, MÚSICA(AULAS DE MÚSICA).

UM PROJETO QUE SE PODE EXEMPLIFICAR, ATUALMENTE, NA CIDADE DE APARECIDA(INTERIOR DE SÃO PAULO), ENSINA – SE MÚSICA COM INSTRUMENTOS DE SOPRO, PARA ALUNOS DE ESCOLAS MUNICIPAIS. ESSE PROJETO TEM A PARCERIA DE PROFESSORES DA AERONÁUTICA, VISANDO, MOTIVAR NOVOS MÚSICOS.

AULA 5  Protagonismo juvenil e participação escolar

NESTA VÍDEO AULA,NOS PARESENTA A APRENDIZAGEM PASEADA EM PROJETOS, SENDO UMA METODOLOGIA ATIVA DE APRENDIZAGEM.

  • A ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA, É APRESENTAR AOS ESTUDANTES SITUAÇÕES SIGNIFICATIVAS E CONTEXTUALIZADAS NO MUNDO REAL.

UM EXEMPLO, É APRESENTAR AOS ALUNOS, COMO FICA O PÁTIO, APÓS O RECREIO, FOTOGRAFAR O PÁTIO ANTES E DEPOIS DO RECREIO. OBSERVAR A DIFERENÇA, PEDIR PARA OS EDUCANDOS QUE ESCREVAM O QUE VIRAM. COMO ESTAVA O PÁTIO ANTES DO RECREIO? COMO FICOU DEPOIS DO RECREIO?

PEDIR QUE RELATEM AS OBSERVAÇÕES E PROPONHAM SUGESTÕES PARA A SOLUÇÃO.

OS QUE SÃO ATIVO NO PROJETO, DARÃO RESPOSTAS MORAIS BEM SUCEDIDAS.

EM SALA DE AULA, PROMOVER UMA ASSEMBLÉIA, NESTA ASSEMBLÉIA, OS PRÓPRIOS ALUNOS ELABORAM AS REGRAS DE FORMA DE CONVÍVIO. DESSA FORMA, IRÃO SURGINDO, FORUNS ESCOLARES, REUNIÕES ORGANIZADAS.

OS ALUNOS NA VIVÊNCIA, IRÃO , PERCEBER UMA ROTINA, E SEGUI – LA.

AULA 6 – Educação comunitária e questões de gênero na escola

VIOLÊNCIA DE GÊNERO.

NA AULA APRESENTADA, MOSTRA UM PROJETO DE UMA ESCOLA, DESENVOLVIDO POR UM ANO. PARA TANTO FOI FEITO UMA INVESTIGAÇÃO E ESCOLHIDA UMA TEMÁTICA IMPORTANTE A COMUNIDADE.

A TEMÁTICA EM QUESTÃO, FOI A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, EM QUE FOI PEDIDO PARA QUE OS ALUNOS RELATASSEM ALGO SOBRE O TEMA, EM SEGUIDA, DESSEM UMA SOLUÇÃO.

AS SUGESTÕES PARA OS CONFLITOSA PRIMEIRO MOMENTO, NA MAIORIA FORAM; “ NÃO MORAL E MÁGICA”.

  • NÃO MORAL – NÃO RECORRE A PRNCÍPIOS MORAIS;

  • MORAL – RECORREM A JUSTIÇA;

  • MÁGICA – CONFLITO COM A MORTE, SOLUÇÃO TRANSCENDENTE.

APÓS A COLETA DE DADOS, PLANEJAMENTO DE AÇÕES, PERCEBEU – SE QUE OS PRINCÍPIOS MORAIS E DE JUSTIÇA, TIVERAM UM AUMENTO EM SUAS SUGESTÕES.

AULA 9 –  Educação comunitária e direitos humanos

PROF ANA MARIA

EDUCAÇÃO COMUNITÁRIA:

A EDUCAÇÃO NÃO FORMAL APARECE NA ESCOLA NA DÉCADA DE 80 E 90, SENDO QUE EM 1990, FOI COLOCADO A CIDADE COMO CONTEXTO EDUCATIVO.

  • APRENDER NA CIDADE – É O APRENDER NAS INTITUIÇÕES.

  • APRENDER DA CIDADE – É O APRENDER INFORMAL, O QUE SE PODE SER TRANSFORMADO.

  • APRENDER A CIDADE – MAPEAR OS LUGARES; ONDE/O QUÊ/ POR QUÊ.

UM DOS PROJETOS QUE PODEM SER COLOCADOS EM PRÁTICA É UMA PARCERIA COM A COMUNIDADE, COMO POR EXEMPLO, PROJETO EM QUE UMA DAS TAREFAS É A INTEGRAÇÃO DE MERCADO E ESCOLA.

AULA 10 – DEMOCRACIA E DIRETOS HUMANOS/MODO DE VIDA E RELAÇÕES ESCOLARES.

A QUESTÕES DO AMBIENTE CONCRETIZA OS PRINCÍPIOS DEMOCRÁTICOS E OS DIRETOS HUMANOS, VISANDO AUTONOMIA DOS ALUNOS E FORMAÇÃO AUTÔNOMA.

A COMUNIDADE ESCOLAR É ATIVA, ATRAVÉS DE CONTEÚDOS ESPECÍFICOS.

A EDUCAÇÃO É DIREITO FUNDAMENTAL, QUE O BRASIL SE COMPROMETEU INTERNACIONALMENTE.

EDH, DENTRO DA ESCOLA, SÃO AÇÕES DE MODO DE VIDA, QUE ORIENTA A VIDA FAMILIAR E ESCOLAR, SEGUINDO 5 DIMENSÕES.

  • APREENSÃO DE CONHECIMENTO;

  • AFIRMAÇÃO DE VALORES,

  • FORMAÇÃO DE UMA CONSCIÊNCIA CIDADÃ;

  • DESENVOLVIMENTO DE PROCESSO METODOLÓGICO;

  • FORTALECIMENTO DE PARÁTICAS INDIVIDUAIS E SOCIAIS.

EDH – EM TRÊS CAMPOS.

EPISTEMOLÓGICO – CONHECIMENTO E HABILIDADE.

AXIOLÓGICO – VALORES CON

SOANTES COM A DEMOCRACIA.

PRÁXIS – AÇÃO EM SI.

CULTURA DE DIREITOS HUMANOS.

CONTEÚDO DA EDH.

  • MAXICONTEÚDOS – CONHECIMENTOS DE DIREITOS – CONCEITOS SÓCIOS CULTURAIS.

  • INTERMEDIÁRIOS – CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS COM AS DISCIPLINAS.

  • MINICONTEÚDOS – APROXIMAR O CONTEÚDO NA VIDA DE CADA ESTUDANTE.

AULA 13 – Educação Geográfica, estudo da cidade e o uso da cartografia

CIDADE COMO PROJETO EDUCATIVO

O VÍDEO APRESENTA QUE DEVE – SE PROPORCIONAR AULAS FORA DOS LIMITES DA ESCOLA: PARQUE, MUSEU, FESTA DA COMUNIDADE, TRABALHO DE CAMPO.

Trabalhar projetos neste momento poderá ser muito enriquecedor.

Em um dos projetos de Geografia/História e Ciências para alunos de Terceiro ano, foi trabalho animais e seu habitat. Como culminância os alunos visitaram um Museu na Cidade vizinha, no trajeto do passeio, foram sendo observados as características do meio,placas dos limítrofes entre cidades, zona rural e urbana, conservação do meio ambiente. No zoológico, foram observados os animais, suas características entre outras.

Em minha vivência, levar os alunos para outros locais, saindo da rotina, dando oportunidade de conhecimento é enriquecedor, os alunos se interessam mais pelos projetos e são muito participativos, pois sabem que, ao final de cada projeto, existe um passeio ou um culminância diferenciada, seja passeio ou apresentação dos trabalhos para a comunidade.

AULA 14 – A cartografia e a representação dos lugares

A VIDEO AULA APRESENTA UM EXEMPLO DE VIVÊNCIA DE DIFERENTES LUGARES, ASSOCIAR A CARTOGRAFIA( MAPAS É UM TEXTO DE LINGUAGEM).

Trabalhar cartografia apenas em livros e outros materiais fica muito vago para o aluno.

De acordo com os conteúdos apresentados em várias séries, podemos começar a trabalhar com cartografia desde a pré escola. Começando com passeio em torno da escola, no bairro e em seguida passar  para maquetes. Trabalhar com o concreto primeiro  é muito enriquecedor, seja pré escola ou fundamental. Montar uma base com as crianças para quando chegarem no ensino fundamental possam assimilar os conteúdos com mais facilidade.

AULA 17 – Transformações sociais, currículo e cultura

GLOBALIZAÇÃO DE BENS E SERVIÇOS.

DE ACORDO COM AS TRANFORMAÇÕES SOCIAIS, SERÁ A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA, FAZENDO INCLUSÕES E MOVIMENTOS SOCIAIS.

SELECIONAR EXPERIÊNCIAS PARA DENTRO DA ESCOLA:

  • TEORIAS CORRICULARES;

  • TEORIAS TRADICIONAIS;

  • TEORIAS CRÍTICAS;

  • TEORIA PÓS CRÍTCA.

AULA 18 – 

A valorização da cultura corporal da comunidade no currículo escolar

A VIDEO AULA CURRICULAR

  • ENFATIZAR AS IDENTIDADE;

  • JUSTIÇA CURRICULAR;

  • EVITAR O DALTONISMO CULTURAL.

ORIENTAÇÕES DIDÁTICA

  • MAPEAMENTO DA CULTURA CORPORAL;

  • RESSIGNIFICAÇÃO DAS PRÁTICAS CORPORAIS;

  • APROFUNDAMENTO DOS CONHECIMENTOS;

  • AMPLIAÇÃO.

MAPEAMENTO

  • MAPEAR AS CRIANÇAS DO ENTORNO DA ESCOLA;

  • POSSIBILITAR PROJETOS QUE TRAGAM A SOCIEDADE PARA A ESCOLA.

    Vídeo-aula 21: Lazer, cultura e elementos comunitários

    Nesta vídeo aula, o Professor Ricardo Vinha, apresenta o lazer como esfera social. Lazer significa: repolsar; descanso;intreter – se.

    Lazer significa:


                                                        DESCANSO

    Lazer = 3 D”s            =          DIVERTIMENTO

                                                        DESENVOLVIMENTO

    SENDO ESTE LAZER DIVIDIDO EM :

    * INTERESSES ARTÍSTICOS;

    * INTERESSES SOCIAIS;

    * INTERESSES FÍSICOS;

    * INTERESSES TURÍSTICOS;

    * INTERESSES LAZER –  * ESPECÍFICOS; LAR , RUAS E ESCOLAS.

    * NÃO ESPECÍFICOS ; ESTES SUBORDINADOS AOS CONTEÚDOS DE LAZER:  CONCEITO,PROGRAMAÇÃO,LOCALIZAÇÃO, ATENDIMENTO, PÚBLICO E COMPOSIÇÃO.

    O PORTE DOS CONTEÚDOS ESPECÍFICOS PODEM SER :

    *MICRO EQUIPAMENTOS – ACADEMIAS.

    *POLIVALÊNCIA DIRIGIDA – CLUBES.

    * MACRO POLIVALÊNCIA DE LAZER – PARQUE TEMÁTICO.

    UM GRANDE EXEMPLO DE LAZER CULTURA ARTÍSTICOS É O VÍDEO RETIRADO DO SITE YOUTUBE, QUE MOSTRA A HISTÓRIA DE  UMA COMUNIDADE, ALEM DE MÚSICA, SARAL ENTRE OUTRAS ATIVIDADES QUE MOBILIZA A COMUNIDADE.

    Vídeo-aula 22: Lazer, juventude e esportes

    HOJE EM DIA OS JOVENS POSSUEM UM LAZER DIFERENCIADO, OS QUAIS ESTÃO ESPECIFICADOS DA SEGUINTE MANEIRA:

     – SUJEITO AO LAZER MERCADORIA

     – DEVIENT LEISURE( VALOR DESVIANTE)

     – ESPORTES

     – PAPEL DE GRUPOS

    UM DOS PRINCIPAIS A SEREM INCENTIVADOS É O LAZER DE ESPORTES, PODENDO SER DE DIFERENTES AMBIENTES: TERRESTRES, AQUÁTICOS E AÉREOS.

     –


    Vídeo-aula 25 : Relações com as comunidades e a potência do trabalho em rede

    DESDE A DÉCADA DE 50, HOUVE GRANDES MUDANÇAS NA VIVENCIA DAS SOCIEDADE, GERANDO MUDANÇA TAMBEM NO COTIDIANO DAS PESSOAS.
    UM GRANDE EXEMPLO QUE TEMOS, É A TELEVISÃO, A QUAL ERA UM OBJETO DE POUCOS. HOJE PODEMOS COMPARAR COM O COMPUTADOR, APARELHO PRATICAMENTE ACOPLADO NO SER HUMANO.
    HOJE, FINAL DO SÉCULO XX, AS TRADIÇÕES, A CULTURA E O COTIDIANO DAS PESSOAS MUDOU, E ESSAS MUDANÇAS DE COMPORTAMENTO TAMBEM FORAM ACOPLADAS NO SER HUMANO.( ESTILOS, COMPOSIÇÕES GRUPAIS, VESTIMENTAS E DEMONSTRAÇÕES DE IDENTIDADES.
    PARA TANTO, PODEMOS TRABALHAR COM MUITOS PROJETOS, ENVOLVENDO A COMUNIDADE.
    UM GRANDE EXEMPLO DESE TRABALHO É O PROJETO DA CIDADE DE APARECIDA. PROJETO ESTE QUE PEQUENOS, APRENDEM A TOCAR INSTRUMENTOS DE SOPRO. POSSIBILITANDO A ESSES APRENDIZES, DESENVOLVEREM SUAS HABILIDADES, A TEREM PERSPECTIVAS, A GOSTAREM DO QUE FAZEM, SE EMPOLGAREM.
    MINHA VIVÊNCIA: 
    PARA ESTE PROJETO, NADA MAIS EXEMPLIFICADOR DO QUE O DEPOIMENTO DE UM MEMBRO DO PROJETO.

    Vídeo-aula 26: Uh-Batuk-Erê: Uma ação de comunidade.

    ESTA VÍDEO AULA MOSTRA AS DIFERENTES ESTRATÉGIAS QUE PODEMOS USAR PARA TRAZER A COMUNIDADE PARA A ESCOLA.
    UTILIZAR AÇÕES QUE POSSAM TRABALHAR A AUTO ESTIMA E VALORES, PARA UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA.
    UM GRANDE EXEMPLO JÁ TRABALHO EM MINHA VIVÊNCIA, É UM PROJETO JÁ MENCIONADO NESTE BLOG.
    ” PROJETO CURUMIM”, TRABALHADO NOS 3° ANOS, DA ESCOLA REMEFI “JOAQUIM PEREIRA DA SILVA”. NA FINALIZAÇÃO DESTE PROJETO, FOI FEITO UM CONVITE A COMUNIDADE. FELIZMENTE A PARTICIPAÇÃO FOI SATISFATÓRIA. OS ALUNOS SE DEDICARAM O ANO TODO. E ESTA CULMINÂNCIA JÁ ERA ESPERADA.
    ALUNOS QUE NÃO LIAM, SE ESFORÇARAM PARA ESTE MOMENTO.
    ” AS APRESENTAÇÕES”

    ALUNOS DO TERCEIRO ANO F , APRESENTARAM POESIA DE CORDEL.


    O PROJETO CURUMIM VEM RESGATAR A BELEZA E CULTURA DE UM POVO TÃO EXEMPLAR

    Tributo ao Índio

    Poesia de cordel

    De  Manoel Messias Belizário Neto

    O povo índio merece
    Toda consideração,
    Pois ele foi dessa terra
    O primeiro guardião,
    Ou seja, o primeiro cl
    Que habitou nosso chão.

    Antes de nossa chegada
    Como o índio era feliz!
    Tinha a mãe natureza
    Como suprema matriz
    Da qual extraía a seiva
    Necessária ao seu matiz.

    A mãe natureza era
    Ao extremo respeitada
    Porque o índio entendia
    Que sem ela ele era nada.
    Neste tempo, Pindorama,
    Realmente foste amada!

    Não tinha poluição,
    Queimadas, desmatamento.
    Não havia inseticida.
    Era puro, o alimento.
    O globo sorria alegre
    Livre do aquecimento.

    O índio só extraía,
    da natureza, a essência
    A qual fosse necessária
    À sua sobrevivência.
    Tinha então com o meio
    Perfeitíssima convivência.
     

    Não tinha capitalismo
    Selvagem ou domesticado.
    Com união e respeito,
    Todo mundo era tratado.
    Cada índio tinha o seu
    Espaço igual reservado.
     

    Então chegam os europeus
    Com o “verdadeiro ideal”
    De vida e se escandaliza
    Diante do Natural.
    Farejam a terra do índio
    Como alvo principal.

    O índio então vai cedendo
    Iludido ou obrigado.
    Entrega suas riquezas
    Entre elas o legado
    Cultural que invadido
    Se torna fragilizado.

    Quando o índio percebe
    Deus! Já é tarde demais…
    Os que se diziam amigos
    Eram inimigos fatais.
    Tomariam suas terras
    Com covardia voraz.

    Um minuto de silêncio,
    Peço ao amigo leitor
    Pelo massacre expedido
    Que causara grito e dor.
    Chamamos dizimação,
    Esses atos de horror.

    Sinto-me envergonhado,
    Caro índio, nesse dia.
    Sei que nenhuma desculpa
    Vai curar a tirania
    Praticada contra ti.
    Teu sangue não silencia.

    Mesmo assim peço perdão
    Por todo o mal que te fiz.
    Não é certo massacrar.
    Dar vazão à cicatriz
    Incurável em função
    Da construção de um país.

    Se for possível perdoe
    Esta vã humanidade
    Que se destrói dia-a-dia.
    Para ela, na verdade,
    O dinheiro e não a vida
    Tem maior prioridade.

    Percorremos quinhentos anos
    E ao povo índio contemplamos
    Na certeza de que ele
    É o mais elevado exemplo
    De vida a ser seguido
    Pelo mundo em qualquer tempo.

    RELACIONADO OS PROJETO CURUMIM COM A VIDEO AULA, TEMOS PROJETOS: INTERNOS E EXTERNOS.


    Um outro projeto relacionado internamente, elevando a auto estima, incentivando a estudar matemática de uma forma divertida.

    Relatório da Olimpíada de Tabuada.

    Próximo ao fim do segundo semestre, mais uma olimpíada de tabuada se inicia. Com o objetivo de promover a melhora no bloco “Números e Operações”, especificamente em multiplicação (na tabuada), a olimpíada ocorre a nível interescolar e em três fases:

    A primeira fase ocorre em duas etapas: Através de um sorteio, de quatro em quatro, os alunos se enfileiram para competir. São feitas perguntas orais em três rodadas, a qual na primeira se dispõe trinta segundos para responder, na segunda vinte segundos e na terceira dez segundos. Ao final das duas etapas selecionam-se  dois finalistas da classe.

    Na segunda fase os finalistas de cada sala disputam em uma única rodada, a qual cada um tem dez segundos para responder oralmente as tabuadas aleatórias, até que um dos dois erre. O vencedor recebe uma medalha e já é classificado automaticamente para a terceira fase (nível interescolar). Ao final desta fase seleciona o segundo aluno para representar a sala também a nível interescolar.

    Já na terceira rodada da olimpíada, se passa na biblioteca da escola, com os dois finalistas de cada sala. Esta fase também se ocorre em três rodadas, sendo a primeira com perguntas orais e aleatórias de tabuada, a segunda é cronometrada o tempo que cada aluno leva para responder um montante (dez) de tabuada, e se necessário, na terceira o aluno que responder primeiro é o vencedor.

    Lembrando que na terceira fase apesar de ocorrer a nível interescolar os alunos vencedores competem somente entre as mesmas séries.

    Na olimpíada nenhum aluno é obrigado a participar, o foco principal desta olimpíada a gerar o interesse aos alunos para o estudo da tabuada e não uma competição, entre eles, para ver quem é o melhor, contudo todos ganham um certificado de participação.

    A olimpíada esta no seu segundo ano e já faz maior sucesso entre os alunos. Fico feliz em ver que todos se animam e se preparam para ela. É muito gratificante ver o interesse de todos eles.

    08 de dezembro de 2011, Pindamonhangaba.

    Att. João Paulo Pereira Plentz da Silva.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s