“Educação e valores” – MÓDULO I

Vídeo-aula 3: O juízo moral da criança.

Segundo Piaget a construção de valores por parte da criança é a construção da moralidade, o Juízo moral da criança passa por estados de desenvolvimento que são: a/nomia, hetero/nomia e auto/nomia, quanto mais se diminui o egocentrismo surge a automonia, ou seja, a hetero/nomia é uma coação e a autonomia é a cooperação e o  respeito mútuo.

Vídeo-aula 4: A escola e a construção de valores.

                                             

O processo na construção de valores nos educandos dentro do cotidiano escolar é um trabalho à longo prazo.

Neste caso, projetos e planejamentos da Equipe escolar devem abranger sete aspectos:

1 – Conteúdos escolares – Estes devem atender a clientela, desde projetos para a comunidade ou ate mesmo levando em conta a localidade do educando, como por exemplo a comunidade rural.

2 – Metodologia das aulas – O educador deve ser flexível, ser ouvinte, dialogar com seu aluno, ou seja, trabalhar com o “ Aprendizado do Diálogo”.

3 – Trabalho intencional com valores – Trabalhar a Transversalidade, Interdisciplinaridade e multidisciplinaridade.

4 – Relações interpessoais – “ Diálogo” – A admiração é o que promove a identificação entre a pessoa respeitada e a que respeita.

5 – A Auto –estima – Trabalhar a auto-estima do aluno.

6 – O auto conhecimento – Valorizar o conhecimento do aluno, conhecer o aluno e assim proporcionar um aprendizado significativo.

7 – Gestão Escolar – Trabalhar com a Gestão  Escolar, pensando exclusivamente para o bom desenvolvimento do aluno, pois, na maioria dos casos, o aluno vê o professor como uma única referencia de vida.

Vídeo-aula 7: Educação e ética

Programa Jô Soares – Entrevista com Mário Sergio Cortella

                                              
                                                                                 Virtude
O sujeito de virtude é o Homem Livre X Vida Privada – Apresenta -se como um pessoa que pratica o bem comum na Vida coletiva.
                                                                
                                                                               Moral e justiça.
São formas de agir socialmente recomendadas; externas a opção individual. 
Para o ser humano, Vida Digna é ter uma Vida Boa, isto é, Vida do bem; Vida Feliz ( Ações sensatas, nada de demasia e razoabilidade).
                                                                           
                                                                         Liberdade e Educação.
A criança é regida por regras exteriores, educada de forma a se tornar uma pessoa com autonomia, porém, para se chegar a essa autonomia, deve – se diminuir o egocentrismos. Quanto menos egocêntrica, mais autonomia.
                                                                     
                                                                           Intencionalidade.
Para toda ação há uma intenção. A criança em suas ações, passa por estágios de desenvolvimento, construindo a moralidade.
                                                                       
                                                                                    Iguais.
                                                                   
                                                                            Fraternidade.
Coloco a fraternidade como junção de Educação, moral, ética e cidadania, formando um sujeito que pratica a sua cidadania, podemos dizer que é uma pessoa que pratica a sua felicidadania.
                                                                    
                                                                                   Ética
                                                          
                                                                               Educação e ética.
A educação e Ética – Transmissão de valores da cultura letrada.
                                                                         
                                                                                          Caráter.
O caráter é a junção da escola e família; Caráter civilizatório.

                      Vídeo aula nº 8 –

“A construção psicológica de valores”.

Valores referem – se a dimensão afetiva. No psicológico, o valor é algo que eu gosto – Projeção de sentimentos.

Vídeo aula nº 10

 “ Começa lendo um texto, mas ler, compreender o mundo”

( Professor Nilson José)

Trabalhar com projetos nas escolas, mesmo que sejam de curto, médio e longo prazo  é uma forma de vivenciar o cotidiano o aluno. É o que mostra o Projeto desta Vídeo – aula.

Fez a ligação entre um conteúdo com o cotidiano do aluno, fazendo com que os educandos percebessem o todo. Ajudando – os a observar e entender os acontecimentos em volta do objeto escolhido para estudo, neste caso o RiO.

Complentando esta Vídeo- aula, o texto

“REVER O QUÊ, MUDAR PORQUÊ”  – DO PROFESSOR LUIZ CARLOS MENEZES

             A escola em conjunto com os professores, devem atualizar constantemente o PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA, pois, a cada ano, as necessidades da clientela mudam.

            Para que os educadores, ajudem seus alunos a desenvolverem as competências e habilidades devem aceitar as mudanças e estarem reinventando suas práticas em sala de aula.

VÍDEO DE APOIO

“APRENDER O IMPODERÁVEL”

Vídeo do Youtube:As Crianças da Década de  60 e 70:

As crianças da Década de 80:

Vídeo do Youtube: Infância dos anos 80:

Analisando  a linha do tempo, do vídeo de apoio do professor Luiz Carlos de Menezes as mudanças são claras , desde a educação oferecida nas escolas, a base familiar e os valores(Valores Periféricos e Valores Centrais) .

A aceleração no desenvolvimento da tecnologia, também exige, que o educador acompanhe este desenvolvimento.

“Controlar o imponderável não elimina i imprevisível….”

Acompanhando o avanço tecnológico, vieram a mudança do significado da ética, mudança de valores, modo de vida.

Construir valores hoje, é resgatar o ser humano.

VÍDEO AULA N º11 –

Perspectiva atuais das pesquisas em psicologia moral

 Professora Viviane Pinheiro.

A vídeo – aula apresenta pesquisas em Educação e Valores

As pesquisas em educação e valores para o campo da Educação Moral, relata que, a moralidade faz parte da identidade, onde o sujeito apresenta o Plano de Não Consciência e o Plano de Consciência.

O Plano de Consciência está atrelado ao: cognitivo, biológico, afetivo, sócio cultural, relacionando – se as relações físicas, interpessoais e sócio culturais.

O afetivo, esta ligado ao psicológico do ser humano, onde o sujeito tem papel ativo na construção de valores, valores os quais poder ser, VALORES MORAIS E VALORES NÃO MORAIS;  apresentando a MORALIDADE não apenas na Justiça, mas como uma moralidade deontológica.

Nesta construções de valores, a pessoa julga alguns valores como VALORES CENTRAIS e VALORES PERIFÉRICOS, sendo que os Periféricos aparecem fortes ou fracos de acordo com a situação.

Esses valores são regulados pelo sentimento de culpa e vergonha no sistema moral, assim os valores se integram( generosidade e  tolerância.

 

Papel ativo do sujeito na construção de valores

 

 

 

Educação moral reflexiva e metodológica, ativa de aprendizagem

• Valores deontológicos       Trabalhar uma gama de valores, centrais e periféricos (valores esses como Objetos de conhecimento) em forma de projetos, que atendam as necessidades da comunidade, trazendo – a para a escola, fazendo a comunidade participativa da escola, e desta forma, construir um  aprendizado significativo.

“VÍDEO AULA N º12”

“Perspectiva atuais da educação em valores”

As novas propostas de Projetos , devem ser entorno do cotidiano do aluno, articulando quatro momentos:

As novas propostas de Projetos , devem ser entorno do cotidiano do aluno, articulando quatro momentos:

•Gestão por meio de Fórum;

•Para “fora” da escola;

• Para “dentro” da escola;

• O protagonismo dos estudantes.

 

O Fórum será atuante em ações em torno de temáticas como: ética, democracia e cidadania no convívio social e inclusão social.

Os alunos vão para “fora” da escola e problematizam, observam o meio em que vivem, partindo assim a elaboração de  projetos, ou seja, trazem para “dentro” da escola, as necessidades da comunidade.

O protagonismo: Os alunos promovem acesso aos bens culturais como: rádio comunitária, gincanas, colocam seus projetos em práticas, realizando propostas de  valores e cidadania.

“VÍDEO AULA N º15”

“Dimensões constitutivas do sujeito psicológico “

Quando recebemos um aluno, não o conhecemos, e a primeiro momento existe um distanciamento, entre  professor e aluno.

Neste caso, somos estranhos, e o professor deve aproveitar este momento para criar um vínculo com  o aluno, pois: Quem é o aluno que recebemos? Como este aluno se comporta?  Quando o aluno apresenta um comportamento difícil, o que está acontecendo com essa criança?

Essas questões, abre discussão e estudos por parte do professor, para interagir com seu aluno, pois o educando é um ser complexo. Devendo levar em conta  as partes: Biológica, afetiva, cognitiva e sócio cultural.

“VÍDEO AULA N º16”

A construções de valores e a dimensão afetiva  

Afetividade na concepção de valores

Afetividade na concepção da moralidade

                    A afetividade deve ser objeto de conhecimento a ser trabalhado na escola, pois a Educação Moral deve ser trabalhada de forma a trazer sentimentos de amizade, tolerância e generosidade.

                 Assim:

VERGONHA

CULPA

COMO O OUTRO ME VÊ.DESEJO DE ESCONDER.

SURGE O VALOR DE CORAGEM.

AUTO AVALIAÇÃO.DESEJO DE CONFESSAR. GENEROSIDADE É UM VALOR.

CULPA + VERGONHA = GENEROSIDADE

Vídeo-aula 19: Podem a ética e a cidadania ser ensinadas?


         A questão apresentada na vídeo aula, é um tema amplo, ensinar a virtude.

Hoje, além de alfabetizar, os professores tem a incumbência de ensinar além.

Muitas vezes, somos as únicas referências para uma criança, pois, a família deixou seu papel de educadora, transferindo, a Palavra Educação na sua totalidade para a Escola.

A virtude não é ensina como habilidade, mas sim, é ensinada de forma a lidar com a vida. 

Vídeo-aula 20: Violência e educação : Violência nas escolas

Um dos temas mais delicados a ser trabalhado.

            Deve – se ter cautela e cuidado, tanto com os educandos quanto com pais ao tocarmos neste assunto.

            Envolve uma série de situações, desde a violência doméstica, a violência em torno das escolas e a violência da comunidade.

            Muitas queixas são registradas, porém, apenas por projetos a longo prazo que poderá ter a amenização da violência escolar.

Vídeo-aula 23: Assembléias escolares e democracia escolar

As Assembléias escolares são formas de ouvir os alunos, de dialogar e ensiná – los a dialogar e resolver conflitos.

Os benefícios das assembléias, são muitos, desde os alunos aos professores, tornando os comportamentos em níveis democraticamente viáveis, contribuindo para a construção de valores.

Matéria exibida pelo Fantástico em 19 de setembro/2010 retrata uma experiência de ação pela superação da violência no ambiente escolar.

Vídeo-aula 24:

Diversidade/pluralidade cultural na escola

PARA SE FALAR EM PLURALIDADE CULTURAL, PODEMOS CITAR MUITOS  DOCUMENTOS LEGAIS, COMO: LDB,PCN,ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL, PORÉM, NÃO SÃO COLOCADOS EM PRÁTICA.

HOJE EM DIA, É MUITO DIFÍCIL EDUCADORES QUE REALMENTE TRABALHEM VALORES.ATUALMENTE TEMOS MUITOS CONFLITOS, POR CAUSA DAS DIFERENÇAS CULTURAS, E POUCAS RESOLUÇÕES, SEJAM POR OMISSÃO DOS EDUCADORES , DO ESTABELECIMENTO ESCOLAR( DEPENDENDO DA COMUNIDADE) E DO PRÓPRIO SISTEMA DE ENSINO.

TRABALHAR ESSA DIVERSIDADE, DEVE – SE COMEÇAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL QUE NA MINHA OPINIÃO É UMA DAS FASES MAIS IMPORTANTES DE CONSTRUÇÃO DA VIDA DE UMA CRIANÇA.

Vídeo-aula 27: Práticas de cidadania

DE ACORDO COM ESTA VÍDEO-AULA, AS PESSOAS SE ORGANIZAM ATRAVÉS DAS EXPERIÊNCIAS DIALÉTICAS, DESTA FORMA CONSTRUINDO SUAS RELAÇÕES COM O MUNDO.

DESTA FORMA, OS PROJETOS DEVEM ATENDER AS NECESSIDADES DA COMUNIDADE E TER UM REPRESENTANTE DA COMUNIDADE INSERIDO.

NA MINHA OPINIÃO, UM GRANDE PROJETO QUE ATENDE ALGUMAS NECESSIDADES DAS COMUNIDADES, É A ESCOLA DA FAMÍLIA, PROJETO ESTE QUE AJUDA NOVOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO A SE FORMAREM, OS QUAIS,TAMBEM TRABALHAM POR PROJETOS, RESGATANDO MUITOS EDUCANDOS E APROXIMANDO A FAMÍLIA DA COMUNIDADE ESCOLAR.

NÃO SE PODE ESQUECER O TODO E QUALQUER PROJETO, DEVE TER SUA CONSTRUÇÃO DE FORMA CRITERIOSA PARA ATINGIR TODAS AS NECESSIDADES DA COMUNIDADE.

Vídeo-aula 28: O fenômeno do Bullying

O BULLYNG, FENÔMENO QUE NOS ÚLTIMOS ANOS É MUITO DISCUTIDO NAS ESCOLAS, TAMBÉM, ESTUDADO POR EDUCADORES NA TENTATIVA DE QUE SEUS EDUCANDOS NÃO SEJAM: VÍTIMAS, AGRESSORES NEM ESPECTADORES. DE ACORDO COM A PESQUISA REALIZADA PELO ” OBSERVATÓRIO DA INFÂNCIA” ,MOSTRAM MAIS DE 50% DOS ALUNOS SOFREM OU SOFRERAM COM O BULLING.

O QUE É O BULLING?

O QUE É O BULLING?

 – AÇÃO REPETIDA – REALIZADA TANTO POR MENINOS E MENINAS.

 – AÇÃO ESTA DE DURAÇÃO PROLONGADA.

 – FALTA DE MOTIVAÇÃO.

 – DESEQUILÍBRIO DE PODER.

– IMPOSSIBILIDADE DE DEFESA.

Release da pesquisa realizada entre 2002 e 2003 pela ABRAPIA com o apoio da Petrobras e do IBOPE, no município do Rio de Janeiro.
População pesquisada: 5428 alunos de 5ª à 8ª série de 11 escolas do Rio, sendo 09 municipais e 02 particulares.

Idade média:13,47 anos

Admitiram ter sido alvo de bullying no período pesquisado (2002/2003):28,3%

Sofreram bullying várias vezes por semana:15%

Os tipos de bullying mais freqüentes foram:

Apelidar: 54,2% / Agredir: 16,1% / Difamar: 11,8% / Ameaçar: 8,5%/ Pegar pertences: 4,7%

Admitiram ter sofrido bullying na sala de aula:60%

PARA QUE ESTE QUADRO MUDE, SERÁ PRECISO UMA CONSCIENTIZAÇÃO POR PARTE DOS EDUCADORES A TRABALHAREM POR UMA ESCOLA DEMOCRÁTICA.

 Rede Globo. TV Paranaense, programa Bom Dia Paraná.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s